Giller McArdle

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Giller McArdle

Mensagem por Admin em Dom Ago 16, 2015 9:13 pm



Nome: Giller McArdle ( ExCapitão Rackham'sCay )

Data de nascimento: 30/12

Idade: 30 anos

Altura: 1,92

Classe/Ocupação: Comunidade/Médico




Aparência

Giller é um homem de estatura grande e músculos bem definidos. Com a pele morena, cabelo num tom castanho escuro quase negro e olhos num tom azul esverdeado, possui um grande número de cicatrizes e tatuagens que são sempre muito bem escondidas em baixo da roupa, sempre muito formais e geralmente com um jaleco branco sobre o conjunto. Tem um olho mecânico, assim como a perna esquerda do joelho até o pé.



Personalidade

Apesar da aparência por vezes intimidadora, o Doutor Giller é considerado por toda a população da cidade como um homem de respeito extremamente culto e polido, um perfeito cavalheiro com todos os cidadãos: sempre gentil com as damas, cuidadoso com as crianças e respeitoso com os senhores, possui uma ótima reputação tanto pela personalidade quanto pela dedicação ao trabalho, prezando sempre pela saúde de seus pacientes acima de tudo. Mesmo sendo o médico particular da família real, Giller mantém uma atitude humilde e atenciosa, atendendo até mesmo os mais pobres coitados; dessa forma possui carinho e confiança de todos numa opinião geral, sendo sempre prestativo e paciente. Em seu tempo livre geralmente é visto passeando pelo centro conversando amigavelmente com as pessoas, fumando charutos e lendo em cafés, conversando sobre política e outros assuntos atuais com outros homens em bares. Muitos dizem que seu sorriso e suas palavras educadas inspiram segurança e calma.

Porém, o que pouquíssimas pessoas sabem é que o homem tão gentil e inteligente não passa de uma máscara. Uma máscara usada por um homem frio, que não dá um passo sem que seja calculado, que não diz uma palavra que não seja bem pensada, que não cria um laço sem que vá se beneficiar com isso. Quase ninguém tem o conhecimento de que o homem tão cortês e preocupado com a saúde alheia é na verdade um cínico extremamente sádico e violento, que não liga para o sofrimento alheio e muito pelo contrário, sente uma satisfação mórbida e um prazer maldoso em ver qualquer um sentindo dor ou sendo humilhado. Ninguém entende que o médico é na verdade um manipulador, que assassina pessoas a sangue frio em troca de dinheiro ou por pura diversão. Poucos conhecem sua verdadeira personalidade séria e meticulosaque jamais se deixa levar pelas emoções, mas que detesta ser contrariada e que não suporta ninguém se metendo em sua vida, na verdade não suporta pessoa nenhuma. Ganancioso e mesquinho, orgulhoso e irônico, mesmo extremamente irritado nunca perde a classe ao se vingar de alguém. Dono de tal caráter distorcido por uma infância e adolescência passadas em meio a violência da pirataria, não precisa de muito mais que um olhar para intimidar o mais corajoso dos homens. Pobres daqueles que entram no caminho de Giller McArdle e tem a oportunidade de conhecer sua verdadeira face.



História

Giller nasceu em uma família pacata do interior. Sua mãe era uma dona de casa simples, que alternava seu dia a dia entre costureira, fazendeira em sua pequena terra e mãe de dois garotos: pequeno Gilly e seu irmão oito anos mais velho, Dimitri; enquanto seu pai era um médico importante e influente, que vivia viajando a capital para tratar da família real. Dessa forma, praticamente isolados do mundo, os dois garotos cresceram um na companhia do outro, o jovem Dimitri encarregado de cuidar de seu irmão, que o seguia onde quer que fosse. De fato, tendo os pais sempre ocupados e nenhuma outra criança nas redondezas, o pequeno Giller cresceu extremamente apegado a seu irmão, usando-o de inspiração e influência em tudo o que fazia.

Por sua vez, o mais velho crescia rebelde e sem nenhuma restrição. A medida que entrava na pré-adolescência, fugia de casa na calada da noite e voltava dias depois, aparentando para os pais cada vez mais recluso, violento e maldoso. Sendo uma criança tão nova, Giller não entendia o que acontecia e se recusava a pensar mal de seu irmão, tão adorado exemplo. Por conta disso, o pai de ambos passou a se tornar cada vez mais exigente quando voltava para casa, insistindo que seus filhos também seriam médicos. Ensinava coisas básicas de medicina para o mais novo enquanto o mais velho sempre fugia das lições, até que um dia o pai finalmente decidiu mandar Dimitri para a escola militar. Seu filho deveria aprender a respeitar os mais velhos e a conhecer seus limites, então passar um bom tempo no reformatório militar ensinaria este a ter mais disciplina.

Logicamente o garoto ficou apavorado e extremamente irritado, então numa noite quente no início de seus 14 anos, fez uma trouxa de roupas e pulou a janela do quarto, decidido a ir embora e não voltar mais. Tendo uma anatomia naturalmente grande, poderia se passar por alguns anos mais velho, então tinha certeza que conseguiria se virar. Porém, o que ele não esperava era que seu pequeno irmão que já nem se importava tanto, o seguiria pela noite. Eventualmente Dimitri acabou notando o pequeno segui-lo e lhe deu uma grande bronca e mesmo lhe deu uma boa surra, mas vendo-o agarrado em sua perna chorando sem parar, decidiu levá-lo para ver no que dava. Mesmo que logo acabasse tendo que voltar para casa por causa dele não iria desistir agora, e assim ambos seguiram juntos pela estrada na direção da cidade mais próxima.

-

A partir disso Giller não se lembra exatamente de como as coisas aconteceram. Não sabe quanto tempo andaram, mas se lembrava exatamente de quando seu irmão lhe falou que pegariam uma carona. A partir disso, quando finalmente um caminhão parou, tudo se tornou confuso como uma lembrança borrada. Lembrava-se de gritos, violência e então escuridão. Quando acordou estava preso por correntes em um lugar escuro e que balançava, junto com outras crianças tão jovens quanto a si mesmo parecendo doentes e miseráveis, chorando baixinho ou dormindo. Não via seu irmão em lugar algum e muitas lágrimas foram derramadas a medida que os dias passavam, mas logo se tornou tão apático quanto os outros jovens. Tais dias foram difíceis com a fome assolando e o frio o deixando louco. Eram porcamente alimentados uma vez por dia, e os dejetos eram feitos em baldes levados por um rapaz mal humorado, que ignorava todas as súplicas e choros das crianças.

Os dias foram seguindo na mesma rotina enlouquecedora até que um dia vieram e o levaram para fora dali. Estava com medo, claro, mas o choque de finalmente ver a claridade de um belo céu azul o deixou em um silêncio mortal, principalmente quando um cheiro quente e salgado lhe invadiu as narinas e então deparou-se pela primeira vez com a imensidão que era o mar. Ainda chocado, foi levado para outra sala e para uma surpresa maior ainda deparou-se com seu irmão. Ele estava com alguns machucados, mas estava vivo e bem! Giller nunca se esqueceria da imagem do seu irmão aquela tarde, a expressão séria iluminada pelo reflexo do sol no mar que vinha de uma enorme janela de vidro. Seu primeiro impulso foi correr emocionado para abraçá-lo, mas o homem que o levara até ali o segurou com força. Prestes a gritar para que o soltasse, escutou seu nome ser chamado, mas em vez de vir de seu irmão, vinha de um outro homem sentado numa bela cadeira ornamentada, atrás de uma grande mesa decorada com coisas estranhas e bem na frente daquela janela. Recebendo um olhar apreensivo de seu irmão, fitou o homem em silêncio, que o chamou para mais perto com um aceno.

Ali junto a eles descobriu que estava em um navio pirata, que fora capturado como escravo e que seria vendido ou morto e é claro que a informação tinha sido muita para a jovem criança, mas pelo que entendera fora salvo por seu irmão, que tinha se mostrado forte, valente e inteligente demais para aceitar ser um escravo, e bravamente lutou pela liberdade de ambos. As palavras, mesmo para a inocência que ainda tinha, pareciam bonitas demais considerando tudo que tinha passado e a quantidade de machucados que seu irmão tinha, mas preferiu acreditar naquilo a voltar para o local que estava anteriormente. Dessa forma, fora dito a si que em troca de sua liberdade, iria ajudar em tarefas simples pelo navio, e que uma vez por semana iria aprender luta com seu irmão e com aquele homem, que descobriu ser o capitão daquele navio. Aceitou o que lhe era imposto em silêncio, vendo que o irmão não falava nada, e por fim foi liberado dali para se limpar, comer e então ser designado para aprender seu primeiro trabalho. Ao sair da sala, foi pego no braço com força pelo irmão e dele escutou em sussurros apressados e irritados palavras que marcaram sua vida dali em diante: Eu salvei a sua vida, cretino de merda. Obedeça TUDO que mandarem, e se você estragar tudo juro que te mato com minhas próprias mãos.

Ficou aterrorizado ao ouvir tal coisa, é claro, mas logo a mente ainda inocente escolheu ver aquelas palavras como apenas uma fonte de preocupação, um aviso para que fizesse tudo certo e assim pudessem continuar vivos e juntos, visto que os primeiros dias até se acostumar com a rotina não foram nada fáceis.

Seu trabalho inicialmente se concentrava na limpeza do navio, que logo também descobriu ser algum tipo de aeronave; limpava o convés, a sala das máquinas, a cozinha, os quartos, banheiros, tudo. Raramente via seu irmão durante o dia, mas a noite quando tinham a oportunidade, os dois conversavam sobre o que ouviam e aprendiam, a gratidão e admiração por Dimitri crescendo cada vez mais no peito de Giller. É claro que sofria um grande abuso físico e psicológico por parte dos outros piratas, mas aceitava calado a conselho do irmão, visando sempre o dia que ficaria forte o suficiente para se vingar, enquanto o prodígio na arte da luta e estratégia que o McArdle mais velho vinha se mostrando crescia cada vez mais aos olhos do capitão. Novo demais para conseguir participar das batalhas sem ser um estorvo, Giller logo passou a atuar como ajudante do médico do navio em tempos difíceis, familiarizado com algumas coisas graças aos ensinamentos básicos de seu pai. E assim sua rotina foi se construindo em meio a batalhas, trabalho forçado, venda de escravos, estupros e saqueamentos ao passo que sua mente era formada em meio a tanta violência e maldade.

À medida que os anos foram passando Dimitri seguia os passos do capitão enquanto Giller aprendia com o médico e engenheiro diversas coisas, também seguindo seus passos. Em sua adolescência já tinha adquirido gosto pela tortura alheia, e seu amor por dinheiro só não era maior que o amor que sentia pelo irmão mais velho, que crescia cada vez mais ao ponto de se tornar uma obsessão. O fato é que em meio a uma vida tão violenta, tinha se apegado ainda mais a sua única família e não se importava com absolutamente nada além dele. Tanto que quando o mais velho acabou tendo um olho perfurado durante uma batalha, Giller arrancou uma das próprias orbes a sangue frio, para que assim pudessem ficar iguais.

Quando o McArdle mais velho completou 26 anos, em meio à bebedeira e farra em uma cidade pirata, decidiu junto com seu irmão e alguns outros piratas amigos que iriam abandonar aquela embarcação em que estavam juntos há tanto tempo e que se tornaria capitão do próprio navio. Os planos acabaram se tornando realidade e foram muito bem sucedidos, já tendo toda uma tripulação, um médico e dinheiro o suficiente para se virarem, Giller passou pelo que poderia dizer que foi a melhor época de sua vida. Porém, tudo o que é bom dura pouco e logo depois de dois anos que se juntaram naquela nova embarcação, foram atacados por outros piratas e travaram uma intensa batalha, cuja vitória custara metade da população, incluindo o capitão.

A partir daí, Giller sofreu um poderoso impacto psicológico e tomou o navio de seu irmão, decidido a manter viva sua memória através da pirataria, e por alguns anos tornou-se um pirata sanguinário, totalmente alheio às outras pessoas, desolando cidades e conquistando fortunas. Porém, sem seu irmão aquilo não tinha o mesmo sentido. Nunca gostara de fato dessa vida, mas continuava nela para acompanhar Dimitri em seu amor pelo mar. Até que encontrou seu antigo mestre numa taverna famosa numa das principais cidades piratas. Ambos conversaram muito e em meio ao calor do álcool, acabou contando ao mais velho o vazio que sentia comandando aquele navio sem seu amado irmão e dessa forma o outro lhe sugeriu abandonar essa vida. Mas abandonar e então fazer o que? Tráfico de órgãos, foi o que o outro lhe respondeu com um sorriso malicioso.

O termo não era novo para o rapaz de 24 anos. Em toda a sua juventude passada naquele navio onde o outro era médico, vira todo tipo de tráfico. Pessoas, animais, mercadorias, e até mesmo órgãos. Em vez de ser o meio pelo qual as mercadorias iam e vinham, foi sugerido a Giller como médico ser a fonte. Fixar sua vida num local e fazer disso seu trabalho, atuar como médico e contrabandear os órgãos que conseguisse. Obviamente achou a ideia um absurdo e riu disso boa parte da noite, mas quando estava sozinho em sua cabine no navio, mais tarde, aquilo tudo não pareceu tão ruim assim.

Ainda se lembrava do fato de seu pai atuar como médico particular da família Real de algum lugar próspero. Fixo em um lugar, com pacientes de todos os tipos, poderia torturar os outros à vontade e ainda ganhar dinheiro com o que restasse... Levou alguns dias para amadurecer a idéia, mas quando decidiu-se, agiu de uma vez.

Deixando seu navio nas mãos de seu imediato e amigo de confiança, pegou toda a fortuna que tinha e viajou até sua terra natal. Lá, não teve a menor dificuldade em assassinar seus pais, e assim foi até o reino de Beaumont se apresentar ao Rei como herdeiro e sucessor de seu pai. Não demorou para se ambientar no local quando abriu um consultório particular próximo a praça central, logo fazendo os contatos certos no submundo ao mesmo tempo em que usava toda sua lábia natural para enganar as população e construir sua imagem.



Informações adicionais

• Está situado em Affaire há cinco anos.

• Perdeu metade da perna na batalha em que seu irmão morreu.

• Tem dois allmates corvos, Ruin e Despair que eram de seu irmão enquanto piratas. Ambos se transformam em pistolas e tem uma personalidade simplória e maldosa.


Admin
Admin

Mensagens : 34
Data de inscrição : 02/04/2014

Ver perfil do usuário http://affaireschant.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum